Área Pública
»

Página Inicial

Comissão Pedagógica
Escolas Associadas e Entidades Parceiras
Estutura do Centro
Formulários
Inquéritos
Publicações e Recursos
Legislação
Centros de Formação
Contactos do Nova Ágora

Ação de Formação
 

Curso de Formação - PERCURSO(S) NAS CIÊNCIAS DA EDUCAÇÃO: 1.º CICLO DE CONFERÊNCIAS




Todas as informações disponíveis AQUI

Inscreva-se AQUI

Palácio Sacadura Botte - Coimbra

Início a 18 de novembro de 2017


 


AÇÃO DE CURTA DURAÇÃO - A aprendizagem das células: biologia reprodutiva e células estaminais




Todas as informações disponíveis AQUI

Inscreva-se AQUI até às 12h00 do dia 16 Nov. 2017

Centro de Neurociências e Biologia Celular, Universidade de Coimbra

20 e 22 de Novembro, das 18h às 20h


 


Ação de curta duração - MANUEL ANTÓNIO PINA – Pensar de Pernas para o Ar




Todas as informações disponíveis AQUI

Inscreva-se AQUI

Coimbra

11 e 18 de novembro de 2017


 


PLANO DE FORMAÇÃO DO NOVA ÁGORA - CFAE 2016-2019






Consulte o pdf



 

 
APD08-1 - Exploração e construção de situações de aprendizagem com TIC... - programação Scratch

Nº ACREDITAÇÃO:

Formadores
 
Raquel Costa (Softciências)


 
Local de Realização
  Escola Secundária D. Duarte
 
N.º de Horas

   Presenciais:
 Não Presenciais:
 
Calendarização
  CALENDÁRIO PREVISTO:
(segunda-feira, das 17h00 às 20h00)
janeiro - 23 e 30
fevereiro - 6 e 13
marco - 6
 
Modalidade
  Curso de Formação
 
Destinatários/Público Alvo
  PESSOAL DOCENTE: docentes do 1.º CEB e do 5.º ano
 
Objetivos
  No final do curso os formandos deverão:

- Conhecer a ferramenta Scratch – princípios gerais de funcionamento
- Dominar a utilização da ferramenta Scratch enquanto ambiente de programação para desenvolver projetos com animação de sprites, com sons e com recurso a variáveis.
- Utilizar adequadamente os comandos e as estruturas de controlo da linguagem Scratch
Reconhecer o potencial educativo do Scratch
- Conceber situações de aprendizagem de natureza transversal para a sua área curricular em conexão com outras áreas.
 
Conteúdos
  1. Contextualização e exploração da ferramenta Scratch

1.1 Breve história do Scratch (do MIT para Portugal). O projeto EduScratch e os recursos de apoio disponíveis online.
1.2 Apresentação e debate a partir de bons exemplos de projetos Scratch desenvolvidos em ambiente escolar e contextos educativos que os enquadraram.
1.3 Comandos da linguagem de programação Scratch: função e combinação na produção de blocos de programação (scripts) – Movimento, Aparência, Som, Caneta, Variáveis, Controlo, Operações, Sensores.
1.4 Outros elementos da ferramenta Scratch e sua utilização – Ciclos, Informação do “Sprite”, Editor de desenho.
1.5 Início do desenvolvimento de projetos Scratch que possam ser usados como Recursos Educativos Digitais (RED) e, posteriormente, desenvolvidos pelos próprios alunos em contexto de sala de aula.

2. O Scratch como ferramenta transversal ao currículo

2. 1 Potencialidades do Scratch nos processos de ensino/aprendizagem e estratégias de utilização educativa desta ferramenta em diferentes áreas curriculares, numa perspectiva transversal.

2.1.1 Desenvolvimento de competências transversais nos alunos, com recurso à exploração da ferramenta Scratch no contexto do Projeto Curricular de Turma.
2.1.2 Modelos de planificação/avaliação de situações de aprendizagem mais adequados (atividades com o Scratch em interação com outras ferramentas e com outras disciplinas).

2.2 Continuação do desenvolvimento de projetos Scratch que possam ser usados como Recursos Educativos Digitais (RED) e, posteriormente, desenvolvidos pelos próprios alunos em contexto de sala de aula.

3 – Cenários de aprendizagem, reflexão e partilha
3.1 Conceção de cenários de aprendizagem em diferentes contextos curriculares que promovem a articulação de conteúdos e a transversalidade das competências a desenvolver pelos alunos.
3.2 Partilha de reflexões e projetos desenvolvidos.
 
Metodologia
  As atividades a realizar no curso decorrem em sessões presenciais teórico/práticas, e o seu desenvolvimento promoverá a ligação entre os conteúdos da ação e a experiência prévia e contextos de aplicação dos formandos.
Serão apresentados bons exemplos de projectos Scratch desenvolvidos em ambiente escolar para promover o debate sobre as potencialidades educativas do Scratch.
Os conteúdos trabalhados deverão servir a prática pedagógica e motivar os formandos para a sua efetiva utilização em contexto de sala de aula.
Deverá privilegiar-se um ambiente de trabalho conducente à partilha e troca de experiências entre os formandos, incentivando o trabalho colaborativo e promovendo/facilitando processos de auto e heteroformação, por exemplo através da disponibilização de recursos (ou ligações para estes http://eduscratch.dge.mec.pt/ ) a que os formandos poderão aceder de modo autónomo em qualquer momento (durante e após a formação)
Os formadores devem assumir essencialmente o papel de facilitadores da reflexão permanente e sistemática dos participantes sobre as suas práticas, que leve à promoção de aprendizagem e de competências para a aplicar no contexto das diferentes disciplinas com a criação de cenários/situações de aprendizagem dos alunos.
 
Creditação
  0,6 créditos
 
Observações
  Em parceria com o Centro de Competência Softciências.

PERÍODO DE INSCRIÇÃO: 3 a 19 de janeiro de 2017

PRIORIDADES DE SELEÇÃO: 1.º Docentes do 1.º CEB e do 5.º ano do Agrupamento de Escolas da Lousã; 2.ª Docentes do 1.º CEB e do 5.º ano de escolas associadas do Nova Ágora - CFAE, por ordem de inscrição; 3.ª Outros docentes do 1.º CEB e do 5.º ano, por ordem de inscrição.

OUTRAS OBSERVAÇÕES:
1 - N.º máximo de formandos a selecionar: 15
2 - Só serão consideradas válidas as inscrições no âmbito das prioridades de seleção definidas (consultar PRIORIDADES DE SELEÇÃO)
3 - A inscrição on line é uma pré-inscrição a qual só é validada com a confirmação dos dados nos serviços administrativos da escola do docente/não docente e com a aceitação da ficha de inscrição pelo CFAE.
4 - Deve verificar a sua seleção, no prazo indicado, na página do CFAE. Os inscritos não selecionados não serão contactados.
5 - Em caso de número insuficiente de inscrições, o CFAE reserva-se o direito de cancelar a formação;
6 - A calendarização pode vir a sofrer alterações;
7 - A inscrição na formação pressupõe a aceitação de que, para efeitos dos procedimentos relacionados com a formação, será prioritariamente notificado(a) através de correio eletrónico.
 
Avaliação
  A avaliação da atividade desenvolvida neste curso por cada formando é realizada de modo continuado pelo formador tendo como referência os objetivos do curso.

Devem ser tomados em consideração os seguintes aspetos:
- a obrigatoriedade de frequência de 2/3 das horas presenciais
- os trabalhos práticos e reflexões produzidos pelos formandos a partir das e nas sessões presenciais, de acordo com os critérios previamente estabelecidos (classificados na escala de 1 a 10, com a menção qualitativa de:
1 a 4,9 valores - Insuficiente
5 a 6,4 valores - Regular
6,5 a 7,9 valores - Bom
8 a 8,9 valores – Muito Bom
9 a 10 valores – Excelente

Os formandos deverão apresentar os seguintes trabalhos:
- pelo menos dois projetos Scratch (RED) por si concebidos e desenvolvidos (trabalho individual)
- conceção de um cenário/ situação de aprendizagem de utilização do Scratch no contexto de qualquer área curricular (trabalho individual ou em grupo).
 
Avançar