Área Pública
»

Página Inicial

Comissão Pedagógica
Escolas Associadas e Entidades Parceiras
Estutura do Centro
Formulários
Inquéritos
Publicações e Recursos
Legislação
Centros de Formação
Contactos do Nova Ágora

Ação de Formação
 

Curso de Formação - PERCURSO(S) NAS CIÊNCIAS DA EDUCAÇÃO: 1.º CICLO DE CONFERÊNCIAS




Todas as informações disponíveis AQUI

Inscreva-se AQUI

Palácio Sacadura Botte - Coimbra

Início a 18 de novembro de 2017


 


AÇÃO DE CURTA DURAÇÃO - A aprendizagem das células: biologia reprodutiva e células estaminais




Todas as informações disponíveis AQUI

Inscreva-se AQUI até às 12h00 do dia 16 Nov. 2017

Centro de Neurociências e Biologia Celular, Universidade de Coimbra

20 e 22 de Novembro, das 18h às 20h


 


Ação de curta duração - MANUEL ANTÓNIO PINA – Pensar de Pernas para o Ar




Todas as informações disponíveis AQUI

Inscreva-se AQUI

Coimbra

11 e 18 de novembro de 2017


 


PLANO DE FORMAÇÃO DO NOVA ÁGORA - CFAE 2016-2019






Consulte o pdf



 

 
APD14-1 - O Desenvolvimento da Linguagem na aquisição da Leitura e Escrita - ...1.º CEB

Nº ACREDITAÇÃO: ACC-88992/16

Formadores
 



 
Local de Realização
  Agrupamento de Escolas Martinho Árias (Soure)
 
N.º de Horas

   Presenciais:
 Não Presenciais:
 
Calendarização
  6, 14 e 22 de Fevereiro e 9 e 17 de Março, das 18h00 às 20h30
 
Modalidade
  Curso de Formação
 
Destinatários/Público Alvo
  PESSOAL DOCENTE: Educadores de Infância e Professores do 1º Ciclo do Ensino Básico
 
Objetivos
  RAZÕES JUSTIFICATIVAS E OBJETIVOS DA AÇÃO "O Desenvolvimento da Linguagem na aquisição da Leitura e Escrita - conhecimentos, ferramentas e estratégias para o ensino no 1.º CEB"

O Desenvolvimento da linguagem, principalmente o desenvolvimento da Consciência Fonológica (CF) detém um papel fundamental na aprendizagem da leitura e escrita. A CF consiste na capacidade de analisar e decompor as palavras da linguagem oral nas diferentes unidades sonoras que as compõem. Desenvolve-se progressivamente à medida que a criança se torna consciente das unidades fonológicas que compõem a língua, sendo um processo iniciado cedo e de forma automática. Muitos estudos revelam existir uma relação preditiva forte entre o nível de CF da criança e o seu progresso e sucesso na aprendizagem da leitura e escrita (Anthony et al., 2011; Burlea, Chirita e Burlea, 2010; Duarte, 2008; Pestun, 2005; Sim-Sim, 2006; Sim-Sim, 1998). A língua portuguesa assenta num sistema de escrita alfabética. Sendo que em regra, para dominar este código é necessário ter presente que cada som da língua é representado por um símbolo gráfico, reconhecendo que esta relação é não biunívoca. São já vários os estudos que indicam que a CF, particularmente a fonémica, é facilitadora na aprendizagem do princípio alfabético e na apreensão das regras de conversão fonema-grafema (Elias, 2005; Freitas, Alves e Costa, 2007; Pestun, 2005; Sim-Sim, 2006).
Partindo das conclusões dos estudos supra-citados, a ação formativa tem como objetivo dotar os docentes do 1º CEB, de conhecimentos, ferramentas e estratégias que lhes permita compreender e integrar o desenvolvimento da linguagem no ensino da leitura e escrita. Adicionalmente, compreender o papel do Terapeuta da Fala na intervenção nas Perturbações da Leitura e Escrita, bem como detetar dificuldades ao nível do Desenvolvimento da Linguagem, e posterior adoção de estratégias e encaminhamento para outros profissionais. Crê-se que o aprofundar destes conhecimentos trará vantagens para o planeamento e trabalho desenvolvido no ensino da literacia, bem como no sucesso escolar dos alunos.
A presente proposta de Ação de Formação pretende responder aos problemas identificados nos planos estratégicos elaborados pelas escolas associadas do CFAE, no âmbito da programa de Promoção do Sucesso Escolar, relativamente às medidas propostas de formação na área da linguagem e fala na criança: promoção do desenvolvimento da linguagem e pré-requisitos para a aprendizagem da leitura e escrita.

Pretende-se com esta formação que os docentes aprofundem os seus conhecimentos na área do desenvolvimento da linguagem, mais especificamente no desenvolvimento da consciência fonológica, e sua relação com a aquisição da leitura e escrita.
Desse modo, poderão relacionar os conhecimentos adquiridos com as metas curriculares estabelecidas para o 1º CEB, adaptar, planificar e produzir materiais de apoio na área da CF, bem como identificar e referenciar crianças que necessitem de intervenção específica no que diz respeito aos níveis de linguagem.
Com esta Ação, os formandos devem adquirir competências para responder aos problemas identificados nos planos estratégicos elaborados pelas escolas associadas do CFAE, no âmbito da programa de Promoção do Sucesso Escolar.
 
Conteúdos
  Sessão presencial I (3h)
1. Apresentação e expectativas.
2. Fala, Linguagem e conhecimento linguístico.
3. Desenvolvimento da linguagem oral na entrada para o 1º CEB.

Sessão presencial II (3h)
4. Desenvolvimento da linguagem: estratégias e atividades
5. Desenvolvimento e conhecimento da consciência fonológica.
6. Relação entre a Consciência Fonológica e a aquisição da Leitura e Escrita.

Sessão presencial III (3h)
7. Desenvolver a Consciência Fonológica: estratégias e atividades.
8. O papel do Terapeuta da Fala na intervenção das Perturbações da Leitura e Escrita.
9. Trabalho prático em grupo com planificação de atividades de consciência fonológica.

Sessão presencial IV (3h)
10. Apresentação de trabalhos, reflexão e avaliação da formação.
11. Proposta de continuidade do trabalho.
 
Metodologia
  A ação terá a duração de 12 horas presenciais, desenvolvidas num cariz teórico-prático. Inicialmente será realizada uma exposição teórica do tema, desenvolvimento normal e as patologias de linguagem que podem comprometer o mesmo, a consciência fonológica e a importância do seu desenvolvimento na aprendizagem da leitura e escrita. Ao longo das sessões serão apresentadas estratégias e atividades de intervenção, sendo solicitado aos formandos a planificação de algumas atividades que, após o Curso, poderão ser aplicadas ao grupo/turma. Os trabalhos serão realizados em grupo. Por fim, será realizada uma análise e reflexão do trabalho efetuado e a apresentação de propostas para a continuidade do mesmo.
 
Creditação
  * A formação acreditada pelo CCPFC para os efeitos previstos no ECD deixou de ser contabilizada em créditos. É contabilizada em número de horas.
 
Observações
  Ação proposta no Plano de Formação Agrupamento de Escolas Martinho Árias.

PERÍODO DE INSCRIÇÃO: entre 16 e 27 de janeiro de 2017

PRIORIDADES DE SELEÇÃO: 1.ª Professores do 1.º CEB do Agrupamento de Escolas Martinho Árias; 2.ª Educadores de Infância do Agrupamento de Escolas Martinho Árias; 3.ª Professores do 1.º CEB e Educadores de Infância de outros AE associados do Nova Ágora - CFAE; 4.ª Outros Professores do 1.º CEB e Educadores de Infância

OUTRAS OBSERVAÇÕES:
1 - N.º máximo de formandos a selecionar: 20
2 - Só serão consideradas válidas as inscrições no âmbito das prioridades de seleção definidas (consultar PRIORIDADES DE SELEÇÃO)
3 - A inscrição on line é uma pré-inscrição a qual só é validada com a confirmação dos dados nos serviços administrativos da escola do docente/não docente e com a aceitação da ficha de inscrição pelo CFAE.
4 - Deve verificar a sua seleção, no prazo indicado, na página do CFAE. Os inscritos não selecionados não serão contactados.
5 - Em caso de número insuficiente de inscrições, o CFAE reserva-se o direito de cancelar a formação;
6 - A calendarização pode vir a sofrer alterações;
7 - A inscrição na formação pressupõe a aceitação de que, para efeitos dos procedimentos relacionados com a formação, será prioritariamente notificado(a) através de correio eletrónico.
 
Avaliação
  Os formandos serão avaliados nos termos do Despacho n.º 4595/2015, de 6 de maio, e da Carta Circular CCPFC 3/2007, com base numa avaliação contínua em que serão valorizados a participação e o empenho na formação, a realização de algumas atividades ao longo das sessões e a interiorização reflexiva dos temas abordados.

A avaliação quantitativa de cada formando expressa numa escala de 1 a 10 valores, nos termos da Carta Circular CCPFC - 3/2007, de Setembro de 2007, com base nos seguintes parâmetros e ponderação:
• PARTICIPAÇÃO – 20 %
• TRABALHOS REALIZADOS DURANTE A FORMAÇÃO – 30 %
• RELATÓRIO DE REFLEXÃO CRÍTICA – 50 %

Para obter condições de aprovação, o formando deve cumprir dois terços de presenças.
O regime de avaliação será explicitado aos formandos através de uma ficha de descritores de nível de desempenho para cada parâmetro e a respetiva valoração.
 
Avançar